PUBLICIDADE
Topo

Brasileiros e sérvios acompanham juntos último jogo do Grupo E da Copa

27/06/2018 16h21

Brasilienses animados se misturaram hoje (27) a um pequeno grupo de sérvios em uma lanchonete na capital federal para assistir ao jogo do Brasil contra a Sérvia, na última rodada da primeira fase da Copa do Mundo. Otimista, o embaixador da Sérvia no Brasil, Velko Lazic, espera vitória de 2x1 para a seleção europeia. Há quatro anos no país, o diplomata reúne funcionários sérvios, representantes das embaixadas de Cingapura, Arábia Saudita e Chipre. "A vitória da Sérvia é uma tarefa difícil, mas não existe nada impossível. Apesar de termos muitos brasileiros reunidos aqui, será uma festa internacional", disse Lazic. Segundo o diplomata, atualmente apenas 10 sérvios moram em Brasília. Com o coração dividido, o sérvio Goran Dislioski é casado com uma brasileira e veio para Brasília há quatro anos e meio. Dono da única lanchonete sérvia na capital federal, ele não espera uma vitória de seu país natal. "Vai ser um jogo dificílimo para nós, temos que ganhar por 2x1 para passar para a próxima fase e sei que não será simples. Mas, acima de tudo, independente do resultado, será uma ótima oportunidade de confraternizar com as pessoas", afirmou. O repórter do jornal Gazeta Russa, Alevsei Churikov, se juntou aos torcedores sérvios para engrossar a torcida europeia. "Os povos sérvios e russos se consideram irmãos. [A Sérvia] é uma equipe surpreendente e temos que apoiar", disse. Segundo Churikov, a imprensa russa tem destacado garra e desejo de avançar na competição dos jogadores brasileiros na Copa.

Sérvia

A República da Sérvia é localizada no sudeste europeu e fez parte ex-República da Iugoslávia da qual integrou a confederação Sérvia e Montenegro. Em 2006, a Sérvia decretou independência de Montenegro. É a segunda copa do país como República Sérvia. Em 2010, a equipe foi desclassificada na primeira fase e em 2014 não conseguiu pontuação para se participar dos jogos. O atual grande nome no esporte servo é o tenista Novak Djokovic. Outro atleta servo famoso no Brasil é o ex-jogador Dejan Petkovic, com passagens em diversos clubes brasileiros, com destaque principal pelo Flamengo.