PUBLICIDADE
Topo

Furnas opera com 28,15% da sua capacidade, informa ONS

31/07/2018 07h51

Em pleno período da seca que deve se prolongar até outubro, a Usina de Furnas, em Minas Gerais, apresenta nível baixo no volume de água de seu reservatório. O registro mais recente mostra que, em julho, atingiu: 28,15%. Paralelamente, o consumidor paga mais pela energia elétrica e ainda deve manter-se em alerta para economizar no consumo de água. A última atualização do informativo do Operador Nacional de Sistema Elétrico (ONS) foi fechada há dois dias e mostra que Subsistema Sudeste - Centro-Oeste, que reúne 18 reservatórios, opera com 34,70%. Furnas é o principal reservatório do Sistema Sudeste-Centro Oeste e sofre com o período de seca na região. No último dia 27, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu manter a bandeira tarifária vermelha (patamar 2) para o mês de agosto. A justificativa está baseada nas condições hidrológicas desfavoráveis e da tendência de redução no nível de armazenamento dos principais reservatórios do Sistema Interligado Nacional. A bandeira tarifária define o custo de R$ 5 a cada 100 kWh (quilowatts-hora) consumidos. A nota da Aneel diz que: "A manutenção da cor da bandeira deve-se ao prosseguimento das condições hidrológicas desfavoráveis e à redução no nível de armazenamento dos principais reservatórios do Sistema Interligado Nacional (SIN)".