Topo

Cirurgia de Bolsonaro é mais simples e deve durar até três horas

O presidente Jair Bolsonaro ao lado dos médicos Antonio Macedo (à esq.) e Leandro Echenique, que participaram da cirurgia dele após a facada (1.jan.2019) - Reprodução/Twitter
O presidente Jair Bolsonaro ao lado dos médicos Antonio Macedo (à esq.) e Leandro Echenique, que participaram da cirurgia dele após a facada (1.jan.2019) Imagem: Reprodução/Twitter

07/09/2019 15h09

A cirurgia do presidente Jair Bolsonaro, para correção de uma hérnia incisional, é uma intervenção mais simples e deve durar até três horas. A informação é do médico André Luiz de Vasconcellos Macedo, o mesmo cirurgião que comandou as duas operações anteriores do presidente, para instalação e remoção da bolsa de colostomia que ele usou após sofrer uma facada, no dia 6 de setembro do ano passado, durante um ato de campanha eleitoral em Juiz de Fora (MG).

"É um procedimento bem mais simples e eu calculo que deve durar entre duas ou três horas", disse Macedo à Agência Brasil. Segundo o médico, a cirurgia também fecha o ciclo de tratamento do presidente relacionado à facada.

O Palácio do Planalto informou nesta sexta-feira (6) que Bolsonaro vai se licenciar do cargo por cinco dias e não três, como previsto inicialmente. O procedimento será realizado no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo. O presidente chega à capital paulista ainda neste sábado (7) e a previsão é que ele já passe a noite no hospital.

A partir de domingo (8), o vice-presidente Hamilton Mourão assume oficialmente o governo. A previsão é que Bolsonaro retome o cargo ainda no hospital, enquanto estiver internado, mas somente após um período inicial de recuperação. Ao todo, ele deve permanecer no hospital por até dez dias.

Acompanham o presidente, durante a internação em São Paulo, a primeira-dama Michelle Bolsonaro e dois de seus filhos: o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o vereador carioca Carlos Bolsonaro.

Mais Notícias