Topo

Polícia prende pelo menos 20 "coletes amarelos" em Paris

Manifestantes do grupo coletes amarelos entraram em confronto com a polícia nas ruas de Paris - Thomas Samson/AFP
Manifestantes do grupo coletes amarelos entraram em confronto com a polícia nas ruas de Paris Imagem: Thomas Samson/AFP

17/11/2019 13h50

Pequenos grupos do movimento "coletes amarelos" envolveram-se neste domingo (17) em alguns conflitos em Paris, enquanto a polícia manteve atitude firme, com duas dezenas de detenções até o início da tarde.

A principal ação surpresa dos "coletes amarelos" foi a ocupação por dezenas de pessoas, dos armazéns das Galerias Lafayette, que a convocação nas redes sociais classificava de "templo do consumo".

A polícia interveio rapidamente para retirar os militantes, mas a loja decidiu encerrar as portas o resto do dia.

Também foram feitas outras convocações, com pouca resposta, para o bairro Les Halles e a Praça da Bastilha.

A polícia informou, na rede social Twitter, que até as 13h locais tinham sido detidas 20 pessoas.

A ação dos agentes teve o objetivo de fazer cumprir a proibição de manifestações durante o fim de semana em grande número dos bairros centrais da capital francesa.

Para evitar mobilizações no dia que marca o primeiro aniversário do início dos protestos dos "coletes amarelos", em 17 de novembro de 2018, foram fechadas 29 estações de metrô e cinco de ônibus.

O ministro do Interior, Christophe Castaner, disse que nesse sábado (16) foram detidas nos protestos 254 pessoas em todo o país, sendo 173 em Paris.

As autoridades informaram que as manifestações de sábado reuniram na França 28 mil pessoas (4.700 em Paris), o que representa dez vezes menos que os primeiros protestos há um ano.

Notícias