PUBLICIDADE
Topo

Consumidores de todo o país podem consultar linhas pré-pagas pelo CPF

Porapak Apichodilok/ Pexels
Imagem: Porapak Apichodilok/ Pexels

22/01/2020 11h53

A partir de hoje, consumidores de todo o país podem consultar as linhas pré-pagas e verificar se existem cadastros indevidos em seu nome. A consulta feita por meio do CPF, que já estava valendo para moradores das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, foi estendida aos clientes de telefonia móvel das regiões Sul e Sudeste.

As empresas brasileiras de telecomunicação disponibilizaram, em parceria com a Anatel, um site para que o usuário possa fazer a consulta. O consumidor da linha pré-paga que quiser verificar a ocorrência de fraudes com linhas associadas indevidamente ao seu CPF deve acessar o portal.

A consulta vale para os celulares das prestadoras Algar, Claro, Oi, Sercomtel, TIM e Vivo. De acordo com a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações).

"Hoje, no Brasil, há cerca de 135 milhões de celulares pré-pagos, e destes, três a cada mil apresentam inconsistências cadastrais", informou a agência.

Segundo a Anatel, a iniciativa do portal visa "garantir uma base cadastral do serviço correta e atualizada, a fim de evitar a ocorrência de fraudes de subscrição (linhas associadas indevidamente a CPFs) e, dessa forma, proporcionar mais segurança aos consumidores".

No caso de cadastro indevido com o uso do seu CPF, o consumidor deve pedir o cancelamento da linha pré-paga. A solicitação deverá ser atendida em até 24 horas, caso seja executada por meio de atendente, e em até 48 horas, se o pedido for feito por call center ou pelo portal da prestadora, sem intervenção humana.

A Anatel destaca que o serviço não traz informações para quem possui linhas de celular pós-pagas. A página também disponibiliza orientações para quem identificar a existência de linhas cadastradas indevidamente em seu nome. Neste caso, o cliente deverá entrar em contato com a operadora para correção das informações.

Cotidiano