PUBLICIDADE
Topo

Operação da PF investiga mortes de dois índios no Rio Grande do Sul

09/12/2021 11h07

Com objetivo de apurar a autoria e as circunstâncias de dois homicídios ocorridos na Terra Indígena da Serrinha, no município de Ronda Alta, no Rio Grande do Sul, no dia 16 de outubro deste ano, a Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quinta-feira (9) a Operação Kãgtén.

De acordo com a investigação, aproximadamente 20 índios, que haviam sido expulsos da comunidade, estavam reunidos para protestar contra a liderança de Serrinha, quando foram surpreendidos por um grupo armado ligado ao cacicado, que atirou na direção dos manifestantes, matando dois. Os demais, mesmo perseguidos sob disparos, conseguiram escapar.

Além do ataque a tiros, os agressores ainda depredaram o estabelecimento onde os manifestantes estavam reunidos, conhecido como Recanto do Inácio, e atearam fogo em quatro veículos deixados pelas vítimas.

Os policiais federais, com o apoio da Brigada Militar, cumprem desde o início da manhã na Terra Indígena Serrinha e na cidade de Ronda Alta, nove mandados de prisão preventiva e 16 de busca e apreensão, em endereços dos investigados. As ordens judiciais foram expedidas pela Justiça Federal em Passo Fundo.

De acordo com informações da PF. a Terra Indígena Serrinha, com uma população de aproximadamente 3,5 mil índios, tem, nos últimos anos, um histórico de sucessivos confrontos violentos. Em 2017, o então cacique foi assassinado em uma emboscada.