RJ registra menos homicídios dolosos até maio

Rio de Janeiro - O Estado do Rio de Janeiro teve o menor registro de homicídios dolosos (com intenção de matar) de janeiro a maio deste ano desde o início da série histórica, há 21 anos. Nos cinco primeiros meses de 2012, houve 1.784 casos, contra 1.940 no mesmo período de 2011: uma queda de 9%. Considerando-se apenas o mês de maio, também houve redução em relação a 2011: este ano foram 344 homicídios, contra 368 um ano antes.

Em nota, o Instituto de Segurança Pública (ISP) destacou que a taxa de homicídios por 100 mil habitantes de janeiro a maio de 2012 ficou em 10,9; contra 12 no ano anterior. Acima de 10, a taxa é considerada epidêmica pela Organização Mundial de Saúde (OMS). "É preciso ressaltar que estão sendo considerados somente os cinco primeiros meses do ano. Até o fim de 2012, a taxa certamente vai ficar em torno de 20, bem acima do tolerado pela OMS. Dificilmente vamos chegar nesse número tão rápido. Porém, a tendência de declínio nos homicídios vem se acentuando no Rio, como ocorreu em São Paulo. Vários fatores associados podem contribuir para o fenômeno, como as UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora), a maior taxa de encarceramento, e a melhoria da renda e aumento da mobilidade social. Mas ainda não sabe exatamente a causa", explica Michel Misse, doutor em Sociologia e professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

A taxa de homicídios por 100 mil habitantes vem caindo no Estado do Rio nos últimos anos. Em 2011, foi de 26,5; contra 29,8 em 2011; e 36,2 em 2010. Em 1991, primeiro ano da série histórica, a taxa ficou em 57,9, e se manteve estável pelos dois anos seguintes até atingir o ápice de 62,3 em 1994. Por sua vez, o Estado de São Paulo registra taxas próximas de 10 homicídios por 100 mil habitantes há cinco anos. Em 2007, a taxa foi de 11,89, contra 10,77 em 2008; 10,96 em 2009; 10,47 em 2010; e 10,02 no ano passado.

O indicador de letalidade violenta - que engloba os crimes de homicídio, latrocínio (roubo seguido de morte), auto de resistência (morte de suspeito em confronto com a polícia) e lesão corporal seguida de morte - também registrou queda nos cinco primeiros meses de 2012 frente a 2011 no Estado do Rio de Janeiro: foram 2.048 casos contra 2.319 no ano anterior - uma redução de 12%. Por outro lado, houve aumento nos roubos a residência (25,1%); roubos de carga (27,6%); e estelionato (14,8%).

A Secretaria de Segurança do Rio também divulgou os índices de criminalidade nas regiões onde houve atividades ligadas à Rio+20 no período de 13 a 22 de junho. Conforme o jornal O Estado de S. Paulo antecipou nesta terça-feira, houve quedas bruscas nos índices de homicídio dolosos, roubo de veículos e roubo de rua (que englobam roubo a transeunte, roubo de celular e roubo a coletivo). Nas 18 delegacias analisadas, a redução foi 73% nos homicídios em 2012 frente ao mesmo período de 2011 (de 11 para 3 casos). Roubos de rua tiveram queda de 39% (de 357 para 217 casos); e roubos de veículos caíram 20% (de 51 para 41 registros).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos