PUBLICIDADE
Topo

Grupo protesta na estação Sé contra assédio no Metrô

Em São Paulo

02/04/2014 18h02

Vinte pessoas fizeram um protesto dentro da estação Sé do Metrô nesta quarta-feira (2), contra os encoxadores e em defesa de que nenhuma mulher merece ser estuprada. Com faixas que dizem "Eu não mereço ser encoxada" e "Mulheres, levantem-se contra o machismo", os integrantes do movimento permaneceram visíveis a quem ingressava na estação. Várias pessoas pararam para olhar o protesto.

Organizadora do evento, Laryssa Sampaio, que faz parte do movimento Levante Popular da juventude, pegou um microfone e anunciou que nenhuma mulher merece ser estuprada. "Vagão exclusivo não nos representa. Nós queremos medidas do Metrô para prevenir as encoxadas. Ao invés de estar fazendo isso, o metrô está contribuindo para esses atos ao dizer na rádio que metrô é local de paquera. Não é. De burca ou biquíni, não merecemos abusos", afirmou.

A dona de casa Edinéia Cunha Caetano, 51, disse apoiar a causa. "Os homens se aproveitam das mulheres no metrô. Acho um absurdo e não aceito que isso aconteça. Demorou para fazerem protesto contra tudo isso", disse.

Sônia Coelho, 54, faz parte da Marcha Mundial das mulheres. Ela também discursou em defesa das mulheres: "os estupros não acontecem só com mulheres que usam essa ou aquela roupa, independe disso. A culpa não é das mulheres, é dos homens machistas, agressores e da sociedade, que nos mercantiliza", afirmou.

O ato também contou com homens. O integrante do fora do Eixo Gabriel Ruiz participou do protesto por achar que homens precisam se engajar nessa luta. "Não concordamos com esse tipo de machismo que é praticado não só no metrô mas no dia a dia das mulheres. Ela é agredida visualmente e verbalmente todos os dias. Essa é uma luta de todo mundo", disse.

Segundo Ruiz, a pouca quantidade de manifestantes é proposital. "Esse é ato mais simbólico do que massivo, que tem a ver com a proposta do levante da juventude", explicou. O ato conta com caixa de som que tocava um rap composto pelo próprio movimento em defesa das mulheres.