Violência no Rio

Assessor do presidente da Alerj é assassinado em casa na Baixada

No Rio

José Hildo da Silva Marques, que trabalhava como assessor parlamentar do deputado estadual Jorge Picciani (PMDB), presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, foi assassinado na madrugada desta quarta-feira (6), em sua casa, no bairro Cobrex, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

Segundo a Polícia Militar, quatro homens que vestiam camisetas cinzas com a inscrição "Polícia Civil" chegaram a casa, renderam o assessor, sua mulher e a enteada, e perguntaram sobre uma quantia em dinheiro que supunham estar guardada no imóvel.

Marques não teria respondido e foi então levado para a rua e executado a tiros. Ele morreu no local. Sua idade não foi divulgada.

O grupo fugiu levando uma motocicleta, usada na fuga, e um pássaro. Os autores do crime não foram identificados até a manhã desta quarta.

Segundo a assessoria de Jorge Picciani, Marques trabalhava no gabinete dele na Alerj realizando serviços administrativos, mas sem contato com o deputado. A assessoria afirmou não ter qualquer pista que possa ajudar a esclarecer o crime.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos