Extinção do Ministério da Pesca e iniciativas na Agricultura economizam R$ 370 mi

De Brasília

  • Tarso Sarra/Estadão Conteúdo

    O ex-ministro da Pesca, Hélder Barbalho, atual secretário nacional dos Portos

    O ex-ministro da Pesca, Hélder Barbalho, atual secretário nacional dos Portos

O Ministério da Agricultura informou que o esforço fiscal feito em 2015 resultou na economia de R$ 370 milhões. Segundo a pasta, os contratos com terceirizados, por exemplo, foram reduzidos em 24%, ou R$ 12,6 milhões. O número final, no entanto, foi inflado pela extinção do Ministério da Pesca, cujas atribuições foram transferidas para a Agricultura.

Com o fim da pasta, que antes era dirigida por Hélder Barbalho, hoje ministro da Secretaria de Portos, a economia gerada foi de R$ 243,7 milhões. A redução de despesa se deu em função do fim da locação do imóvel onde funcionava a sede do Ministério da Pesca, da redução de contratos de tecnologia da informação, do corte de convênios e transferências e com a redução de cargos comissionados.

No próprio Ministério da Agricultura, a pasta informou que o valor pago em diárias e passagens caiu de R$ 27,3 milhões em 2014 para R$ 13,5 milhões no ano passado. Os contratos de tecnologia da informação foram revistos e tiveram redução de 9% e parte da frota do ministério foi leiloada, com arrecadação de R$ 19,5 milhões.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos