Polícia do MS prende quadrilha que gravava ilegalmente filmes em salas de cinema

Brasília - A Polícia Civil de Mato Grosso do Sul prendeu nessa quinta, 14, cinco pessoas acusadas de praticar o camcording, a gravação ilegal de um filme realizada dentro das salas de cinema. O Brasil é o maior responsável pela pirataria no cinema dentre os países da América Latina.

Eodivan Ribeiro, conhecido como "Corumbá", Ciele Pecora de Freitas, Samuel Lopes Viera, Saulo Lopes Vieira e Débora Lopes Viera foram presos promovendo gravações ilícitas de obras audiovisuais em suas casas. Segundo a Polícia Civil, Eodivan e Ciele vendiam por meio de um site a reprodução dos filmes gravados em salas de cinema.

Na casa deles, foram apreendido 18 mil CDs e DVDs, além de duzentos gravadores de mídias, dez impressoras, computadores, HDs, filmadoras, celulares, tablets e outros aparelhos que eram usados para captar as imagens clandestinamente nas sessões de cinema. A Polícia estimou em R$ 70 mil o desfalque financeiro da quadrilha com as apreensões.

As prisões são fruto de investigação da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Defraudações, Falsificações, Falimentares e Fazendários (DEDFAZ) do Estado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos