Lula: Dilma tem que saber que temos lado, embora se governe para todos

São Paulo - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chamou a atenção para a necessidade de a presidente Dilma Rousseff se voltar para os movimentos sociais e para as bases de apoio do governo. "A Dilma tem que saber que temos lado, embora se governe para todos", disse, em referência às marchas realizadas em dezembro contra o pedido de impeachment da petista. Para ele, as decisões do governo não devem ser tomadas de maneira centralizada e sem discussões com a sociedade. "O governo precisa fazer as coisas mais combinadas com o nosso povo".

Lula defendeu ainda o reajuste do salário mínimo para este ano, da ordem de 11%, garantido pela presidente Dilma. "Se a inflação ficou em 10%, o reajuste tem que ser de 11% mesmo. A Dilma fez certo", avaliou, rebatendo críticas de que o governo deveria poupar recursos públicos para reequilibrar a situação fiscal. "Não é o salário mínimo que vai pagar a crise que os milionários criaram".

Concessões

Lula afirmou que o País não tem recursos e precisa de investimentos para grandes obras em infraestrutura, como ferrovias, rodovias, hidrelétricas, metrô, hidrovias. Para tanto, insistiu que o caminho são as concessões, mesmo que com recursos de empresas estrangeiras. "Neste momento, é necessário fazer concessão e se for pra fazer concessão para empresa estrangeira, que se faça. É isso que vai fazer este País avançar."

Em entrevista a blogueiros, o ex-presidente chegou a sugerir como pauta jornalística um levantamento de quanto custou a operação Lava Jato para a economia brasileira e o que daria para fazer com esses recursos em termos de investimento de infraestrutura. "Qual o custo da falta de investimento por conta de Lava Jato? Quanto deixou de ser investido nos últimos dois anos?", questionou. Durante a entrevista, Lula havia dito que concordava com o manifesto de criminalistas contra a Lava Jato.

Lula voltou a instar a sucessora, Dilma Rousseff, a fazer anúncios de investimentos no seu governo. "Só faltam três anos (de mandato), um já foi consumido, e acho que em três anos dá pra fazer muita coisa. Acho que logo, logo, ela deve se pronunciar para falar pro Brasil o que vai acontecer daqui pra frente."

O petista também sugeriu à sucessora que aproveite as oportunidades que surgirem de a China investir no Brasil. Ele sugeriu seguir a estratégia dos russos. "Temos que fazer como os russos fizeram, chamar a China e pactuar investimentos de infraestrutura e dar como garantia o petróleo."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos