Para especialista, MP da leniência já ganhou pecha de 'arrego a empreiteiras'

São Paulo - Autor do livro "Um plano de ação para o salvamento do projeto nacional de infraestrutura", lançado em novembro do ano passado, o advogado Walfrido Jorge Warde Júnior afirma que a MP 703, proposta pelo governo federal para acelerar acordo de leniência com empresas envolvidas em corrupção, entre elas as condenadas na Operação Lava Jato, "padece da pecha de arrego em favor das empreiteiras".

De acordo com ele, a proposta governista "está longe de ser a solução para evitar o colapso da economia e a falência do sistema de infraestrutura do País e "gera a sensação de impunidade".

"Precisamos de uma solução que salve os principais projetos de infraestrutura do País, evite o colapso da economia e riscos de contágio ao sistema financeiro. Não me parece que a MP 703 seja essa solução", disse Warde Júnior em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo.

De acordo com o advogado, a MP "desmonta mecanismos de pressão que existiam no combate estrutural à corrupção como originariamente previsto na Lei 12.846/13, não provê ressarcimento integral aos cofres públicos e não garante a abertura do mercado de infraestrutura".

O advogado afirma, ainda, que a medida "pode incentivar atos lesivos à administração pública" e "não traz uma solução definitiva para a sobrevivência dos principais projetos de infraestrutura do País".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos