Povo precisa 'repudiar de forma veemente' quem trabalha contra o País, diz Lula

São Paulo - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quarta-feira, 20, que o povo brasileiro precisa "repudiar de forma veemente" quem trabalha contra o País porque essas atitudes não prejudicam empresários ou políticos, mas as pessoas mais necessitadas. "Quando tentam sabotar a Dilma, como muitos tucanos fazem, eles estão retardando qualquer avanço social", afirmou, durante entrevista a blogueiros na sede do instituto que leva seu nome, em São Paulo.

Lula considerou que o governo precisa pactuar com a base aliada de forma a impedir que "uma minoria paralise o País". "O Cunha (Eduardo, presidente da Câmara dos Deputados) se presta a criar uma pauta-bomba todo dia", disse, como exemplo dos entraves políticos enfrentados pelo governo.

Para ilustrar como a população é a mais afetada pelo embate político em Brasília, o ex-presidente disse que, quando a Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) foi revogada, durante seu governo, o prejudicado não foi ele, mas quem dependia do sistema de saúde pública brasileiro.

Na avaliação do petista, a saída para a atual crise não passa exclusivamente pela economia. "É preciso discutir política", disse, elogiando e demonstrando confiança no trabalho de articulação desempenhado por Jaques Wagner, ministro da Casa Civil, e Ricardo Berzoini, ministro da Secretaria de Governo.

Mau humor

Lula voltou a recorrer ao seu discurso contra o "mau humor" para tirar o Brasil da crise. Segundo o ex-presidente, pelos jornais, do ano passado pra cá, fica a impressão de que o País só tem notícias negativas.

"Companheiros, antes de ler qualquer coisa de manhã, vocês deviam acordar e postar três coisas boas nos blogs de vocês. A impressão é que o Brasil não tem notícia boa", disse e emendou uma brincadeira sobre seu time, o Corinthians, que tem perdido jogadores para a China. "Tinha só (notícia boa) do Corinthians ganhando uma porção de coisas e agora desmontaram o Corinthians. Parece que vai ter impeachment do Corinthians."

Lula repetiu que Dilma precisa ser ousada e anunciar investimentos. Ele também disse que seu partido, o PT, precisa se manifestar e afirmou que 2016 é uma boa oportunidade com as eleições municipais. "Pessoas estão esperando um gesto do PT e essa eleição é uma oportunidade de fazer um gesto para o povo brasileiro", afirmou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos