Para senador petista, 'cavalo de pau' do BC deve ser seguido de outras medidas

Brasília - O senador Walter Pinheiro (PT-BA) afirmou nesta quinta-feira, 21, que a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) de manter a Selic em 14,25%, classificada por ele como "cavalo de pau", tem de ser seguida de outras medidas de estímulo à retomada da atividade econômica capitaneadas pelo Ministério da Fazenda. Segundo o petista, somente assim será possível reverter as expectativas de retração da economia brasileira que, lembrou, algumas delas chegam a apontar a volta do crescimento do País apenas em 2018.

"A reação do BC foi nesse sentido, mas é preciso também uma reação de um pouco mais ágil da Fazenda", disse Pinheiro, ao lembrar que há um mês o novo ministro da pasta, Nelson Barbosa, está no cargo. Ele disse não esperar um pacote de "milagroso" do ministro, mas a adoção de medidas para serem discutidas com a base aliada no Congresso já na volta do recesso parlamentar, no início de fevereiro.

O senador do PT elogiou a decisão do governo de chamar governadores para conversar e reativar o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, o "Conselhão". Contudo, o petista - que foi relator no Senado do projeto de repatriação de recursos de brasileiros no exterior não declarados ao Fisco - disse que o Executivo precisa interagir mais com outros setores da sociedade, buscar uma espécie de "concertação".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos