Moody's avalia que suspensão de bônus é positiva para crédito da Sabesp

São Paulo - A agência de classificação de risco Moody's afirmou que, caso se confirme, a suspensão do programa de bônus da Sabesp para os consumidores que economizam água é algo positivo para o crédito da empresa. Segundo a Moody's, isso contribuiria para a recuperação da receita e da geração de fluxo de caixa da companhia.

A Moody's lembra que, na última segunda-feira, 18, o presidente da Sabesp, Jerson Kelman, anunciou que o aumento nos níveis dos reservatórios de água permitiria que a empresa suspendesse o programa de bônus em vigor desde janeiro de 2014.

Em seu comunicado, a Moody's diz que o programa de bônus prejudica as receitas da Sabesp em cerca de R$ 1 bilhão (cerca de 9% de sua receita líquida) nos 12 meses até 30 de setembro de 2015. Em dezembro do ano passado, a empresa reduziu o escopo do programa, elevando o limite mínimo de redução no consumo para conceder bônus. Com o aumento no volume dos reservatórios, a Sabesp solicitou a conseguiu autorização para aumentar a retirada de água do reservatório Cantareira, o maior operado pela companhia.

A Moody's diz que a liquidez fraca da Sabesp permanece como um importante freio para seus ratings, graças à alta exposição da dívida em moeda estrangeira da companhia à desvalorização do real.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos