PUBLICIDADE
Topo

Nível do Cantareira fica estável pela primeira vez em 2016

Represa Jaguari, do Sistema Cantareira, no dia 19 de janeiro - Nilton Cardin
Represa Jaguari, do Sistema Cantareira, no dia 19 de janeiro Imagem: Nilton Cardin

24/01/2016 15h17

Após 52 dias seguidos de alta em seu nível de armazenamento, os reservatórios do Sistema Cantareira mantiveram-se estáveis neste domingo (24), segundo relatório da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo). O sistema opera com 42,8% da sua capacidade, resultado igual ao de sábado (23). Esse dado considera duas cotas de volume morto como se fossem volume útil do sistema.

Considerando o índice que calcula a reserva profunda como volume negativo, o manancial está com apenas 13,6% da capacidade, aumento de 0,1 ponto porcentual na comparação com o porcentual de ontem. Já o terceiro índice, que utiliza todo o volume armazenado e o volume total para fazer o cálculo, está em 33,1%, igual resultado de sábado.

No sistema, não houve aumento no volume de chuvas no dia, ainda de acordo com dados da Sabesp. No mês, a pluviometria acumulada é de 180,7 mm, sendo que a média histórica para o mês de janeiro é de 263,0 mm.

Outros mananciais

Responsável por atender o maior número de clientes da Sabesp (5,8 milhões), o Sistema Guarapiranga teve queda de 0,3 ponto porcentual, de 85,8% para 85,5%.

O Sistema Alto Cotia ficou estável em 99,3%; o Rio Grande caiu de 92,5% para 92,2%; o Alto Tietê seguiu com 28,9%. O Rio Claro, por fim, subiu de 81,0% para 81,2%.