Morre terceira vítima de explosão em fábrica da Heineken

Subiu para três o número de pessoas mortas em consequência da explosão de uma caldeira na cervejaria da Heineken, em Jacareí, interior de São Paulo. A terceira vítima, Rodrigo Silva Azevedo, de 30 anos, morreu no fim da tarde de sexta-feira, 29, no Hospital Municipal de São José dos Campos.

Ele estava internado na unidade de terapia intensiva com 80% do corpo com queimaduras. Outro trabalhador atingido pela explosão continua internado em estado grave na Santa Casa de São José dos Campos.

A explosão aconteceu na quinta-feira, quando um grupo de trabalhadores de uma empresa terceirizada fazia a manutenção de uma caldeira na cervejaria. Dois homens morreram na hora.

Azevedo e o outro trabalhador internado foram atingidos em cheio pelo vapor liberado na explosão, mas foram socorridos com vida. Um quinto operário teve ferimentos leves e já recebeu alta. As causas do acidente ainda são apuradas. As operações da cervejaria foram suspensas. A Heineken informou que apoia as famílias das vítimas e colabora com a investigação do acidente.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos