PUBLICIDADE
Topo

Porto Alegre continua sem previsão para normalizar abastecimento de água

O teto de um posto de gasolina desabou na capital gaúcha durante temporal de sexta - Ricardo Fabrello/Agência Free lancer/Estadão Conteúdo
O teto de um posto de gasolina desabou na capital gaúcha durante temporal de sexta Imagem: Ricardo Fabrello/Agência Free lancer/Estadão Conteúdo

Em São Paulo

31/01/2016 15h56

Quatro das seis unidades de fornecimento de água em Porto Alegre (RS) já voltaram a operar, mas ainda não há previsão para a normalização do abastecimento, de acordo com o Dmae (Departamento Municipal de Água e Esgotos). Isso porque uma das estações, a da zona norte, a segunda maior da capital gaúcha, continua sem operar desde sexta-feira (29), em razão do forte temporal que atingiu a região. A outra unidade paralisada é a da região das Ilhas.

Ao todo, são 105 mil imóveis sem energia elétrica na Grande Porto Alegre - 102 mil só na capital. Desse total, 56 mil estão sem eletricidade desde sexta-feira, informou a (CEEE) Companhia Estadual de Energia Elétrica do Rio Grande do Sul.

A Prefeitura de Porto Alegre está com 100 agentes nas ruas para tentar resolver a situação e conta, ainda, com a ajuda do Exército. Às 17h, o comitê de crise do município realizará uma reunião para traçar as próximas medidas a serem tomadas na região.