Corpo de empregado da Reduc é procurado dentro de tanque, diz Sindipetro

Rio - O Sindicato dos Pretroleiros de Duque de Caxias (Sindipetro-Caxias) informou a morte, no domingo, 31 de janeiro, de um funcionário da Reduc, refinaria da Petrobras localizada no município de Duque de Caxias (RJ). Segundo o diretor do sindicato Pedro Rodrigues Hamude, o corpo de Luiz Cabral ainda está sendo procurado. Ele não soube informar a idade da vítima, mas estima que o petroleiro tivesse pouco mais de 50 anos.

A suspeita é de que Cabral tenha caído em um dos tanques da refinaria, durante um procedimento de medição. "Em 2014, o Ministério do Trabalho interditou alguns desses tanques devido à corrosão acentuada na escada de acesso e no teto. Além disso, é antigo o problema da falta de iluminação adequada, pontilhão para o acesso, corrimão e guarda-corpo", informou o sindicato, em texto divulgado em sua página na internet.

Segundo Hamude, o tanque onde ocorreu o acidente está sendo esvaziado, na busca pelo corpo do funcionário. "O teto está quebrado e há marcas suficientes para comprovar a queda", disse ele. O sindicalista afirmou que o tanque onde o petroleiro deve ter caído é um dos interditados pelo Ministério do Trabalho, ordem que, de acordo com o sindicato, foi ignorada pela empresa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos