Renan afirma que resultado econômico de 2015 não pode se repetir

Brasília - O presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), aproveitou sua fala durante a abertura do ano legislativo nesta terça-feira, 2, para pedir que o Congresso Nacional trabalhe para a recuperação do País e afirmou que o "resultado econômico de 2015 não pode se repetir". "Devemos, com o agravamento da crise, procurar uma conjunção de esforços", disse.

Ao lado da presidente Dilma Rousseff, Renan conclamou "o Congresso a redobrar esforço em 2016". "Cabe a cada um de nós, atores políticos, decidir como agir em crise sem precedentes, não vamos nos comportar como a síndrome do Titanic", destacou.

O presidente do Congresso reforçou, entre as prioridades, a agenda dos Estados e Municípios e a regulamentação da terceirização, matéria que já foi apreciada pela Câmara e agora está no Senado. Renan lembrou ainda que irá promulgar a emenda da janela partidária para impedir a fragmentação.

Banco Central

Renan fez questão de citar o projeto que debate a independência do Banco Central, que, segundo ele, não pode ser postergado. "Iremos pautar todas as propostas inovadoras em tramitação no Senado Federal, entre elas a instituição fiscal independente", disse.

Em defesa do projeto, Renan lembrou que o fim do mandato para presidente e diretores do BC foi o 1º ato da ditadura militar. O presidente disse ainda que vai pautar a desobrigação da Petrobras em participar do pré-sal. De acordo com ele, essa medida pode melhorar o investimento na estatal. Rebatendo a alegação de que é "entreguismo" mudar a participação da Petrobras no pré-Sal, Renan afirmou que o objetivo é melhorar o ambiente de negócio, recuperar os níveis de produtividade, confiança e retomar os níveis de investimento.

Sobre a presença da presidente na abertura do ano legislativo, Renan afirmou que foi uma ação que busca diálogo e soluções. Ao final, o presidente do Congresso ressaltou que o Parlamento tem que se unir e que " não somos e não seremos habitantes da "fracassolândia".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos