Ladrão invade shopping Iguatemi, atira em vitrine e foge

São Paulo - Um bandido armado com uma pistola invadiu o shopping Iguatemi no início da tarde dessa quarta, 4, roubou uma joalheria e atirou contra a vitrine de uma loja para fugir. O crime levou pânico a lojistas e clientes do centro de compras, no bairro Jardim Europa, zona sul de São Paulo. Não houve feridos e ninguém foi preso.

Segundo o boletim de ocorrência registrado no 15.º Distrito Policial (Itaim-Bibi), um homem vestindo um jaleco branco de médico entrou na joalheria Amsterdam Sauer, que fica no piso térreo do shopping, procurando por uma determinada funcionária.

Quando ela apareceu, o bandido anunciou o assalto e exigiu que a mulher e uma colega entrassem na sala do cofre da loja e enchessem uma sacola branca de joias.

Durante a ação, que teve início por volta das 12h30, o criminoso conversou pelo celular com outro indivíduo que possivelmente lhe dava cobertura fora do shopping. Quando o telefone da loja começou a tocar com frequência, o bandido deixou o local com a sacola de joias e seguiu em direção à loja de artigos esportivos Bayard, onde atirou contra uma vitrine para fugir pela Rua Angelina Maffei Vita.

De acordo com o boletim de ocorrência, apenas um tiro foi disparado. Lojistas relataram mais de cinco disparos. "A gente ouviu um barulho, mas não sabia o que era. Foi quando os vendedores saíram da loja correndo e dizendo que era tiro. Depois foi um atrás do outro. Foi horrível correr sem saber de onde vinham os tiros", contou a vendedora Dayane Ignotti. Os funcionários da joalheria e da Bayard não quiseram falar com a reportagem.

Segundo a polícia, um Ford Focus roubado, possivelmente usado na fuga, foi encontrado próximo do shopping, na ponte Eusébio Matoso, com o celular de uma das funcionárias da joalheria. O veículo foi apreendido e a Polícia Civil solicitou as imagens das câmeras do circuito interno do shopping para identificar o bandido.

Residência

No mesmo horário, uma casa na Rua Iramaia, a poucos metros do Iguatemi, foi roubada por cerca de seis homens. Segundo policiais do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) que estavam no local, os crimes não têm relação. A dona da casa, uma senhora idosa, e sua cuidadora foram amarradas e mantidas reféns durante a ação dos bandidos, que fugiram em um carro levando joias e outros pertences.

Um parente da vítima, que não quis se identificar, disse que o crime foi cometido por jovens usuários de drogas e que a prática tem sido frequente na região. A Polícia Civil investiga o caso. COLABOROU ALEXANDRE HISAYASU

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos