Polícia pede prisão preventiva de ex-presidente e ex-diretor da Samarco

Belo Horizonte - A Polícia Civil de Minas Gerais pediu nesta terça-feira, 23, a prisão preventiva do ex-presidente da Samarco Ricardo Vescovi, do ex-diretor de operações da empresa Kléber Terra e de cinco gerentes da mineradora e da VogBr - empresa que prestava serviço para a companhia.

Todos os sete foram indiciados por homicídio qualificado com dolo eventual das 19 pessoas que morreram no rompimento de uma barragem da Samarco em Mariana (MG). Após a tragédia, 17 corpos foram localizados e dois continuam desaparecidos.

Para o crime de homicídio doloso, a pena varia de seis a 20 anos de prisão por morte. A Justiça ainda não se posicionou sobre o pedido feito pela polícia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos