Delcídio mandará carta renunciando presidência da CAE e PT escolherá Gleisi

Brasília - Em mais um lance para sair do foco, o senador Delcídio Amaral (PT-MS) mandará uma carta na qual renunciará a presidência da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado. A assessoria do petista já informou à direção da Casa que tomará essa decisão, medida que abrirá espaço para a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) ser eleita na próxima semana para o comando do colegiado.

A cadeira de presidente da CAE estava vaga desde o final de novembro, após Delcídio ter sido preso. Ele foi solto há duas semanas, mas não reassumiu o comando do colegiado que, pela proporcionalidade das bancadas, é uma indicação do PT, o segundo maior partido na Casa.

Por enquanto, a CAE tem sido presidida pelo primeiro vice-presidente, o peemedebista Raimundo Lira (PB). O presidente interino até já comentou com outros senadores a decisão de Delcídio de abrir mão do comando da comissão.

Alvo de um pedido de cassação por obstrução das investigações da Operação Lava Jato, Delcídio tem submergido para evitar a perda do mandato parlamentar. O petista, que não apareceu no Senado desde que foi solto, está em licença médica.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos