Grupo de deputados questiona decisão de Barroso sobre impeachment

Brasília - O grupo de trabalho formado por deputados ruralistas, evangélicos e da frente da segurança pública concluiu a pesquisa que tenta demonstrar que o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), teria se enganado ou errado em seu voto sobre o rito de impeachment para a presidente Dilma Rousseff.

A partir de agora, para pressionar o ministro do Supremo, os parlamentares devem adotar uma estratégia ainda mais agressiva e tentar que o Senado faça nova sabatina com Barroso.

Os resultados do grupo de trabalho serão apresentados nesta quarta-feira, 2, ao procurador da Casa, o deputado Cláudio Cajado (DEM-BA). Em dezembro, o ministro suspendeu o rito de impeachment definido pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), assim como a votação secreta para a comissão especial que decidiria sobre o tema.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos