STF dá início a julgamento que decide se Cunha vai virar réu na Lava Jato

Brasília - O Supremo Tribunal Federal (STF) iniciou na tarde desta quarta-feira, 2, o julgamento para decidir se o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), vai virar réu no âmbito das investigações da Operação Lava Jato. Caso a Corte aceite a denúncia, o presidente da Câmara vai ser o primeiro dos 38 parlamentares investigados no esquema de corrupção da Petrobras a passar à condição de réu.

Cunha foi denunciado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em agosto do ano passado por suspeita de receber ao menos US$ 5 milhões em propinas referentes a dois contratos de navios-sonda da Petrobras em 2006 e 2007. O peemedebista é acusado de corrupção e lavagem de dinheiro.

Relator da Lava Jato, o voto do ministro Teori Zavascki deverá servir como norte para o posicionamento dos demais ministros. A defesa de Cunha em plenário deverá ser feita pelo advogado Antonio Fernando de Souza, que já ocupou o cargo de procurador-geral da República.

Nesta terça-feira, 1, Teori negou o pedido de Cunha para adiar o julgamento e disse que vai votar os recursos apresentados pelo peemedebista na sessão desta quarta. A expectativa inicial era de que o julgamento durasse pelo menos dois dias, mas fontes ouvidas pela reportagem afirmaram que o caso pode ser resolvido ainda nesta sessão.

A aliados, Cunha tem dito que permanecerá na presidência da Câmara independentemente da decisão do Supremo. Deputados que são contra o peemedebista apostam em mais este desgaste para retirá-lo do cargo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos