Instituto Lula pode perder isenção tributária, diz auditor

Brasília - A Receita Federal identificou que existe uma confusão patrimonial e operacional entre o Instituto Lula e a empresa de palestras LILS, do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que pode levar o instituto a ser tributado pelo fisco.

O instituto tem isenção tributária e, como noticiou o Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, mais cedo, um dos focos da investigação do fisco é se a entidade era utilizada para receber recursos e repassar a empresas e familiares de Lula, de forma a não pagar tributos. A suspeita é que o instituto funcione ainda como uma ponte para o recebimento também de vantagens indevidas.

Na opinião do presidente da Associação Nacional dos Auditores Fiscais (Unafisco), Kleber Cabral, se ficar confirmado que essa prática era realizada, o instituto poderá perder a isenção tributária e ter que recolher os tributos devidos. "A confusão patrimonial seria motivo para suspender a isenção tributária, já que a empresa de palestras aufere lucros", afirmou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos