Copacaba reúne 2.500 manifestantes contra Dilma e o PT

Rio - Cerca de 2.500 pessoas, segundo avaliação de policiais militares, participavam de ato contra a presidente Dilma Rousseff (PT) na orla de Copacabana, na zona sul do Rio, às 11h15 deste domingo (13). Cada um dos cinco grupos organizadores fazia discursos inflamados contra Dilma e o PT, e a maioria do público exibia camisas amarelas ou com frases contra o governo ou de apoio ao juiz federal Sérgio Moro, que atua na Operação Lava Jato.

Em uníssono, todos vaiavam uma faixa onde se lia "Não vai ter golpe", puxada por um avião que sobrevoava a orla contratado pela Frente Brasil Popular, grupo contrário ao impeachment.

Bonecos infláveis do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva representado como presidiário eram vendidos por R$ 10,00. Um rapaz vestido como Lula e com trajes de presidiário fazia sucesso entre os manifestantes. Também havia faixas e fotos de Moro, e pelo menos três grupos defendiam a candidatura do deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) para presidente da República.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos