Manifestação em Macapá reúne 2 mil pessoas

Macapá - Em Macapá (AP) cerca de dois mil manifestantes participaram do ato pedindo a impeachment da presidente Dilma e a prisão do ex-presidente Lula, segundo informações dos organizadores. No pequeno palco montado num carro de som foi encenada uma peça, onde o personagem Lula após discursar dizendo que não possui bens é algemado. O tom dos discursos, em sua maioria, tentava convencer que se Lula não for preso e Dilma não for afastada da presidência "corre-se o risco do comunismo tomar conta do país".

Mas a política local também foi tema de discurso. O representante no Amapá do Movimento Brasil Limpo falou que "para limpar o Brasil é preciso começar limpando o Amapá deixando de votar naqueles que foram presos e passaram um temporada na Papuda (presídio)". Ele referia-se o governador Waldez Góes, a primeira-dama e deputada estadual Marília Góes e ao deputado federal Roberto Góes, presos em 2010 na Operação Mãos Limpas e campeões de voto em 2014.

A Polícia Militar não estimou o número de participantes. Alegou que em locais abertos é difícil fazer uma estimativa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos