CBIC: crise ética e deterioração da economia mantêm Brasil em paralisia

São Paulo - A Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) afirmou, em nota oficial, que acompanha com preocupação o agravamento da conjuntura nacional. "A combinação da crise ética com a turbulência política e a continuada deterioração da economia mantêm o Brasil em um estado de paralisia insustentável", disse a entidade.

"O Brasil demonstra maturidade institucional e temos convicção de que a solução da atual crise será dada dentro da lei e da ordem. O que não podemos é continuar parados, quando milhares de famílias ficam sem sustento todos os dias", diz José Carlos Martins, presidente da CBIC.

Para a entidade, o momento exige esforço conjunto das instituições e de todos os setores organizados do País para restabelecer a normalidade, esvaziar a disputa política e recuperar a atividade econômica.

"Que os interesses maiores do Brasil, e de sua população, sejam colocados em primeiro lugar. Nós, da construção, em consonância com o conjunto da sociedade brasileira, clamamos por uma rápida solução institucional, em que as pessoas possam continuar trabalhando e produzindo para construir o País que desejamos, com ética e oportunidade para todos", conclui o presidente da CBIC.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos