Sede da CUT paranaense tem vidros quebrados e pichação contra 'milícia'

São Paulo - A sede da Central Única dos Trabalhadores (CUT) do Paraná foi atacada na madrugada desta quinta-feira, 17, informou a entidade. Vidros foram quebrados e os muros foram pichados com a frase "fora milícia". O ataque ocorreu por volta da meia noite e, segundo a CUT, é consequência do "ódio" que movimenta as discussões políticas no Brasil.

"O ataque é, claramente, resultado das ações inconsequentes de setores políticos que apostam no caos social para desestabilizar o Brasil. O ódio, disseminado por meio das redes sociais, deixa a Internet para ganhar as ruas", destacou a CUT em nota. "Os prejuízos não são contabilizados nas finanças do que deverá ser arrumado. O problema, bem como o alvo central do ataque, foi a democracia brasileira", complementou a entidade.

Além de criticar a violência "como parâmetro de ação política", a CUT alerta que o cenário atual é de "alto risco para as instituições brasileiras." A entidade também criticou o que classifica como "ações midiáticas de parte do poder judiciário", mas não identificou quais seriam essas ações.

O termo "ações midiáticas" ganhou força duas semanas atrás, quando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi conduzido coercitivamente para prestar depoimento. Há críticas ao juiz federal Sérgio Moro, responsável pela investigação da Operação Lava Jato em primeira instância.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos