Guimarães nega que Dilma planeje entregar defesa já na terça-feira

Brasília - O líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), negou que a presidente Dilma Rousseff tenha definido que entregará sua defesa no processo de impeachment na próxima terça-feira, 22, como anunciado pelo deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), na manhã desta sexta-feira, 18. O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse que a petista iria antecipar sua defesa. Ambos atribuíram as informações a Guimarães.

"Não disse isso. Comentei na reunião de líderes que o governo tem pressa em resolver, em enterrar esse vivo-morto", disse Guimarães, salientando que ainda não falou com governo sobre a apresentação da defesa.

Cunha realizou sessão plenária nesta sexta-feira, abrindo a contagem do prazo para a apresentação da defesa e elaboração do parecer pelo seguimento ou não do processo de impeachment.

A partir desta sexta, Dilma tem até dez sessões plenárias para entregar sua defesa. O relator do processo, Jovair Arantes (PTB-GO), terá outras cinco sessões para elaborar o parecer.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos