Cunha abre plenária e prazo para Dilma apresentar defesa diminui para 7 sessões

Brasília - O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), abriu a sessão plenária desta terça-feira, 22, permitindo a contabilização de mais uma das 10 sessões que a presidente Dilma Rousseff tem para apresentar sua defesa na comissão especial do impeachment da Casa. A sessão de hoje é a terceira realizada depois de a presidente Dilma Rousseff ser notificada sobre a instalação do colegiado, na última quinta-feira, 17.

A expectativa de Cunha é de que mais uma sessão plenária seja realizada ainda nesta semana, nesta quarta-feira, 23. Na quinta, 24, e sexta-feira, 25, não haverá sessões na Casa, em razão do feriado da Páscoa. A expectativa é de que o prazo para Dilma apresentar sua defesa acabe na primeira semana de abril.

Após a presidente apresentar a defesa, o relator do processo na comissão especial do impeachment, deputado Jovair Arantes (PTB-GO), terá até cinco sessões para divulgar seu relatório e, depois, colocá-lo em votação. Da comissão, o parecer seguirá para o plenário da Casa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos