Não há como impor posição sobre impeachment para bancada do PMDB, diz Picciani

Brasília - Ao deixar a sessão da comissão especial do impeachment que ouviu o ministro José Eduardo Cardozo, da Advocacia-Geral da União (AGU), o líder do PMDB na Câmara, deputado Leonardo Picciani (RJ), disse que a bancada não deliberou sobre como vai votar no processo. Picciani, no entanto, deixou claro que não conseguirá fechar uma posição uniforme entre os peemedebistas. "Não vejo como a bancada poderia impor essa ou aquela posição", disse.

Picciani afirmou que trabalhará para evitar que a votação em plenário na Casa ocorra em um fim de semana, como quer o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). "Defenderei que o rito seja nos dias úteis", afirmou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos