Motoristas de vans escolares param contra novo modelo de pagamento em SP

São Paulo - Motoristas de vans do Transporte Escolar Gratuito (TEG) paulistano iniciaram na segunda-feira, 4, uma paralisação contra mudanças no modelo de pagamento e credenciamento, proposto pela gestão Fernando Haddad (PT), no programa "Vai e Volta". Desde o início do ano letivo, eles reclamam do novo contrato, que remunera por criança transportada e não mais por valor fixo, considerando os custos do serviço.

Para esta terça-feira, 5, os motoristas marcaram novos protestos em vários pontos da cidade. A Prefeitura informou que o programa está em fase de transição. Disse ainda que não tem conhecimento de nenhuma paralisação e mantém o diálogo aberto com a categoria.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos