Comissão de impeachment suspende sessão por 10 minutos para distribuir relatório

Brasília, 06 - Sob clima de muita tensão e conflito, o relator da comissão especial que analisa a denúncia que pede o impeachment da presidente Dilma Rousseff, deputado Jovair Arantes (PTB-GO), deu início a leitura de seu voto na Câmara. Com a permissão do presidente da comissão, o deputado Rogério Rosso (PSD-DF), Arantes teve permissão para que não fizesse a leitura completa do relatório, que duraria quatro horas, mas apenas do voto. A expectativa é de que o voto seja lido em uma hora e trinta minutos.

Os parlamentares do PT queriam que fosse realizada toda a leitura do relatório e houve tumulto na comissão. Com gritos de governistas e oposicionistas, Arantes foi interrompido. Rosso suspendeu a sessão por dez minutos para que o documento fosse distribuído a todos os parlamentares a fim de que a confusão tivesse fim. Apenas algumas partes do documento foram lidas. "Uns vão me chamar de herói, outros de vilão e golpista", disse o relator. "Não é o momento de dizer que a presidente cometeu crime de responsabilidade ou não", afirmou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos