PF apura esgoto irregular em locais da Olimpíada

Rio de Janeiro - A empresa responsável pela qualidade da água do Rio é suspeita de poluir a Baía de Guanabara, local das competições de vela da Olimpíada, em agosto, e lagoas da Barra da Tijuca e de Jacarepaguá, vizinhas do Parque Olímpico em construção.

A Polícia Federal cumpriu na quinta-feira, 7, mandados de busca e apreensão em oito prédios da Companhia Estadual de Abastecimento de Água e Esgoto (Cedae) na capital e em cidades da região metropolitana.

"Considerando que a relação dessa empresa com seus contratantes é de consumo, se for identificada a remuneração por serviço não prestado, isso pode implicar crime de estelionato", afirmou o titular da Delegacia de Repressão a Crimes contra o Meio Ambiente e o Patrimônio Histórico (Delemaph), Marcelo Prudente. A Cedae e seus dirigentes poderão ser indiciados também por crime ambiental.

A despoluição da baía e das lagoas era promessa de campanha do Rio na candidatura para ser a sede dos jogos. Em nota, a Cedae informou que foi surpreendida pela operação e que "não realiza cobranças indevidas, respeitando a legislação vigente". A companhia nega que polua a baía e as lagoas.

A Operação Feng Shui foi realizada por 56 agentes e peritos. "É uma referência ao conceito da filosofia chinesa que preconiza o equilíbrio entre os elementos da natureza", disse o delegado. Eles estiveram na sede da Cedae e em sete estações de tratamento de esgoto no Rio, São Gonçalo e Belford Roxo. Além de recolher documentos, coletaram amostras nas estações.

A investigação iniciada há um ano teve monitoramento aéreo das estações. Há imagens de esgoto sendo lançado perto das estações da Pavuna, que recebem esgoto do Rio, Duque de Caxias, São João de Meriti e de São Gonçalo. Prudente não detalhou o monitoramento, uma vez que o inquérito corre em segredo de Justiça.

Inquérito

O procurador da República Sérgio Suiama, que já instaurou inquérito e uma ação civil pública contra a Cedae por causa do lançamento de esgoto em lagoas de Jacarepaguá, diz que a companhia deverá ser responsabilizada. "O que a Cedae alega, e não consegue comprovar, é que somente as favelas lançam esgoto. A Cedae reconhece que não tem a rede completa. Boa parte de Jacarepaguá e todas as casas do Recreio dos Bandeirantes lançam esgoto na rede pluvial, que deságua em rios e lagoas."

Suiama disse que há liminar que determina a adoção de medidas emergenciais para interromper o lançamento de esgoto que vem sendo descumprida pela companhia. Por isso, foi aberto mais um inquérito na PF.

Em nota, a Cedae informou que "sempre pautou suas atividades pelo respeito à população, à legislação e às instituições". A companhia disse que não teve acesso ao inquérito.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos