Líder do PP diz que Dilma tem responsabilidade pela crise, mas não cometeu crime

Brasília - O líder do PP na Câmara, deputado Aguinaldo Ribeiro (PB), fez um discurso na tarde desta segunda-feira, 11, na comissão especial do impeachment em defesa da presidente Dilma Rousseff. Apesar de considerar que o governo atual representa "uma frustração", que "não foi capaz de conduzir o País a um futuro melhor" e que a petista tem responsabilidade pela crise estabelecida, Ribeiro disse que a Constituição não prevê impeachment por impopularidade, mas por crime de responsabilidade, o que Dilma não teria cometido.

Líder de uma bancada dividida sobre o impeachment, Aguinaldo manifestou sua posição pessoal e afirmou que a conduta de Dilma é "honrada e proba". "Caso venha surgir evidências, serei o primeiro a votar contra ela, mas não é o que acontece", declarou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos