Rachid fala na CPI do Carf sobre processo da década de 90 no qual é réu

Brasília - O secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, disse nesta terça-feira, 12, à CPI do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) na Câmara dos Deputados que o processo judicial no qual é réu está na Justiça há dez anos, mas ainda encontra-se na primeira instância. Ele se explicou aos parlamentares, lembrando que os questionamentos contra ele no âmbito administrativo já foram arquivados pelo Ministério da Fazenda ainda em 2008.

"Trata-se de um auto de infração lavrado há mais de duas décadas, do início da década de 90, quando eu e mais cinco auditores fiscais realizamos um procedimento de fiscalização. Dez anos após, quando assumi a Receita em janeiro de 2003, o auto lavrado naquela ocasião foi trazido à tona", disse Rachid.

O processo se refere a um auto de infração contra a construtora OAS em 1994. A autuação resultou em uma multa de R$ 1,1 bilhão, que foi reduzida posteriormente para R$ 25 milhões. "O processo cursa dez anos na Justiça e a Advocacia-Geral da União (AGU) faz a minha defesa. Ela poderia ter recusado, mas decidiu me defender", limitou-se a responder.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos