Processo de impeachment

Ministro de Dilma, Kassab diz que vai seguir bancada do PSD em votação

De Brasília

  • Pedro Ladeira-30.mar.2016/Folhapress

    Dilma e Gilberto Kassab durante evento no final de março

    Dilma e Gilberto Kassab durante evento no final de março

O ministro das Cidades, Gilberto Kassab, afirmou nesta quarta-feira (13) a deputados de seu partido, o PSD, que acatará a decisão tomada pela bancada em relação a um possível apoio ao impeachment da presidente Dilma Rousseff. Deputados contrários ao governo querem uma definição sobre eventual desembarque do governo até esta quinta-feira (14).

"A bancada é soberana", disse o presidente licenciado do PSD, segundo um participante da reunião que ainda está em curso.

A bancada do partido já havia sido liberada para votar como quisesse. Hoje, dentre os 36 deputados do partido, estima-se que ao menos 26 sejam a favor do impeachment. Os favoráveis ao governo seriam apenas cinco.

Os deputados discutem se a orientação do partido no dia da votação será pela liberação da bancada ou se será pelo "sim" ao seguimento do processo para o Senado. A maioria é pelo apoio claro ao impeachment.

Os deputados também querem discutir a questão do desembarque do governo e da entrega dos cargos. Tomada a decisão, devem ir a Kassab para comunicá-lo e pedir para que convoque até amanhã uma reunião da executiva nacional do PSD, a quem cabe tomar este tipo de decisão.

Presidente da comissão especial de impeachment na Câmara, o deputado Rogério Rosso (PSD-DF) deve ter uma conversa particular com Kassab ainda nesta quarta.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos