MP em Goiás ajuíza ação para impedir bloqueio de rodovias durante protestos

Brasília - O Ministério Público Federal em Goiás (MPF-GO) informou nesta sábado, 16, que ajuizou na quinta-feira, 15, Ação Civil Pública (ACP) para que a Justiça Federal determine, em caráter de urgência, providências imediatas da Polícia Militar de Goiás e da Polícia Rodoviária Federal para coibir ilícitos, em especial o bloqueio, das rodovias federais que cortam o Estado (BR-153, BR-080, BR-020,BR-060, BR-452 e BR-364).

O objetivo da medida é evitar que ocorra em Goiás protestos semelhantes aos realizados desde ontem por grupos contrários ao impeachment da presidente Dilma Rousseff. Segundo o Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST), houve nessa sexta-feira manifestações em 18 Estados, dos quais São Paulo, Alagoas, Bahia, Pará, Piauí, Mato Grosso, Minas Gerais e Rio Grande do Norte.

O MPF-GO pediu também que as forças de segurança "sejam expressamente autorizadas a solicitar dados relativos à própria identidade, estado civil, profissão, domicílio e residência de manifestantes que insistirem na prática ilícita, podendo ser, inclusive, conduzidos à presença da autoridade policial". Na ação, foi estipulada multa pessoal de R$ 10 mil para cada manifestante ou para a autoridade do Estado que não impedir o bloqueio.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos