Após decisão da Câmara, Marina Silva pede novas eleições

Após a aprovação da admissibilidade do pedido de impeachment de Dilma na Câmara, a ex-senadora Marina Silva publicou em seu blog artigo em que defende que novas eleições sejam convocadas. Porta-voz oficial do Rede Sustentabilidade, Marina conclama que " A saída passa pelo TSE. Nem Dilma, Nem Temer. Por uma nova eleição!"

A mais recente pesquisa do instituto Datafolha, de 9 de abril, mostra Lula na liderança das intenções de voto para presidente com 21% no cenário em que disputa com os candidatos mais prováveis. Ele é seguido de perto por Marina Silva (Rede), que conta hoje com 19%, e pelo senador Aécio Neves (PSDB), com 17%. Jair Bolsonaro (PSC) tem 8% e Ciro Gomes (PDT), 7%.

Em seu texto, Marina volta a afirmar que "PT e PMDB são faces de uma mesma moeda, são complementares na sua determinação de manter de pé a política ultrapassada e corrosiva".

Ao citar as denúncias da Lava Jato, a fundadora da Rede diz que o Tribunal Superior Eleitoral deve julgar com urgência o processo que pede a cassação da chapa Dilma-Temer. " A população tem o direito de dar a palavra final, agora sabendo de tudo o que ficou oculto em 2014, e escolher um novo governo para coordenar os imensos esforços que o Brasil terá de fazer para tirar o País da crise."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos