Correção: Cunha diz que levará processo de impeachment ao Senado nesta segunda

Brasília - A nota enviada anteriormente contém uma incorreção. A Câmara deu prosseguimento ao pedido de impeachment de Dilma Rousseff com 367 votos e não 267, como constou. Segue o texto corrigido:

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), afirmou que levará ainda nesta segunda-feira, 18, o processo de impeachment, autorizado no domingo pelos deputados, ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). A continuidade do processo foi aprovada neste domingo por 367 votos a favor e 137 contrários.

A previsão é de que o Senado vote na segunda semana de maio a admissibilidade do processo. Se for aprovada, a presidente Dilma Rousseff (PT) será afastada por até 180 dias até a votação definitiva, em sessão presidida pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski. Cunha disse que a documentação relativa ao processo ainda está sendo preparada para ser encaminhada ao Senado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos