Dilma teve um rasgo de equilíbrio na ONU, afirma Jucá -

Foz do Iguaçu - O senador Romero Jucá (RR), presidente nacional do PMDB, disse que a presidente Dilma Rousseff teve um "rasgo de equilíbrio" em seu discurso de hoje na ONU, por não ter defendido na tribuna que há em curso um golpe no Brasil devido ao processo de impeachment.

"Interpretei a fala dela como um rasgo de equilíbrio. Não é possível sair expondo o País de forma irresponsável. Não há golpe no Brasil", afirmou Jucá. Ele e outros líderes de oposição participam nesta sexta-feira, 22, do Fórum Empresarial, em Foz do Iguaçu.

"Ela recuou. Isso foi importante. Questões como essa não podem ser levadas ao ambiente externo. Isso iria expor a imagem e a institucionalidade do nosso País", concluiu Jucá.

A oposição e o grupo político do vice-presidente Michel Temer temiam que a presidente defendesse na ONU, onde ela discursou na cerimônia de assinatura do Acordo de Paris sobre Mudança do Clima, a tese de que o impeachment é um golpe.

Dilma não usou o termo "golpe" nem se defendeu abertamente do processo de impeachment. Fez apenas uma discreta menção à crise política do Brasil. (Pedro Venceslau, enviado especial)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos