FHC diz apoiar entrada do PSDB em eventual governo Temer

São Paulo - O ex presidente Fernando Henrique Cardoso revelou a interlocutores que apoiará o PSDB a ocupar cargos em um eventual governo do vice-presidente Michel Temer, como aconteceu no governo Itamar Franco.

A posição reforça a tese defendida pelo grupo do senador José Serra, que é cotado para assumir uma pasta de peso.

A decisão do partido será anunciada após uma reunião da executiva do partido marcada para o dia 3 de maio.

Grupo

Dividida sobre a participação em um eventual governo Michel Temer (PMDB), a cúpula do PSDB criou um grupo no aplicativo de mensagens Whatsapp para que os integrantes de sua direção executiva, que conta com 37 membros, debatam internamente a questão antes da reunião decisiva da sigla, marcada para o dia 3 de maio.

Em uma indireta ao senador Aécio Neves e ao governador Geraldo Alckmin, que são contra o partido aceitar cargos, o ex-governador Alberto Goldman (SP), vice presidente do PSDB, diz que, nesse momento, o ano de 2018 "não pode estar no horizonte".

"O PSDB entra com tudo ou nada. Não adianta colocar meio corpo. 2018 não pode estarem nosso horizonte", afirma.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos