Processo de impeachment

Presidente do PP diz que cirurgião voltou atrás e aceitou Ministério da Saúde

Em Brasília

  • Gabo Morales/Folhapress

    O médico Raul Cutait

    O médico Raul Cutait

O cirurgião paulista Raul Cutait voltou atrás e decidiu aceitar o convite do PP para indicá-lo ao comando do Ministério da Saúde em um eventual governo Michel Temer, disse na tarde desta terça-feira (3) o presidente do partido, senador Ciro Nogueira (PI).

Pela manhã, Nogueira afirmou ao Broadcast Político que Cutait tinha recusado a indicação para o ministério por pressão de sua "família", que era contra a nomeação. Segundo o presidente do PP, o médico voltou atrás no início da tarde desta terça-feira, após nova conversa com a família.

Apesar de ter aceitado o convite, Nogueira ainda tem que vencer uma divergência interna dentro do PP para indicar Cutait. Alguns deputados estão defendendo que a legenda indique um parlamentar para o posto. O nome do deputado federal Ricardo Barros (PP-PR) é o mais defendido.

Cutait é professor de cirurgia da Universidade de São Paulo (USP) e trabalha no Hospital Sírio-Libanês, um dos mais importantes hospitais do País, localizado na capital paulista. Além disso, possui uma clínica própria, da qual terá de se afastar, caso venha a comandar o Ministério da Saúde.

Apontado como futuro ministro-chefe da Casa Civil do eventual governo Michel Temer, Eliseu Padilha confirmou a indicação de Cutait. "Extraoficialmente, ele confirmou", disse Padilha, de passagem pelo Senado.

Lobby

Além do Ministério da Saúde, o PP pode ainda ficar com a indicação para o cargo de ministro da Agricultura de um futuro governo Temer.

Padilha disse haver um lobby forte de entidades ligadas ao setor para fazer ministra a senadora Ana Amélia (PP-RS). Mas não tem nada acertado, disse o provável ministro de Temer.

O partido possui a quarta maior bancada da Câmara, com 47 parlamentares, e ainda possui seis senadores.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos