Nível do Cantareira volta a cair e chega a 65,1% da capacidade

Em São Paulo

  • Nilton Cardin/Estadão Conteúdo

    24.abr.2016 - Praticantes de stand-up paddle se exercitam em uma das represas do sistema Cantareira, no Vale do Paraíba, interior de São Paulo

    24.abr.2016 - Praticantes de stand-up paddle se exercitam em uma das represas do sistema Cantareira, no Vale do Paraíba, interior de São Paulo

O nível de água armazenada no Sistema Cantareira, em São Paulo, caiu 0,1 ponto porcentual entre sábado e este domingo (8), para 65,1%, segundo a Sabesp.

Este índice, tradicionalmente divulgado pela companhia, considera duas cotas de volume morto, que deixaram de ser captadas, como se fossem volume útil do manancial. Quando desconsiderado o volume morto, o Cantareira ficou estável, em 35,9%.

Em pleno período seco, que vai até novembro, o volume de água dos demais reservatórios responsáveis por atender a capital paulista e a Grande São Paulo também encolheu.

  • No Sistema Alto Tietê, onde o nível de água armazenada é mais preocupante neste momento, o índice caiu de 39,4% para 39,3% entre ontem e hoje. 
  • No Guarapiranga, a queda foi de 0,2 ponto porcentual, para 77,4%.
  • No Alto Cotia o indicador caiu de 96% para 95,7%.
  • No Rio Grande, oscilou de 81% para 80,4%.
  • No Rio Claro, o nível variou de 96,4% para 96,2%.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos