Edinho diz não saber razão para condução coercitiva de Mantega na Zelotes

Rio - O ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Edinho Silva, afirmou que espera a garantia do contraditório ao ex-ministro da Fazenda Guido Mantega, conduzido coercitivamente na manhã desta segunda-feira, 9, para prestar depoimento na sétima fase da Operação Zelotes. Silva disse que não sabe o motivo para que Mantega fosse conduzido, uma vez que é conhecido nacionalmente e tem residência fixa em São Paulo.

"Não sei explicar o que motivou a condução, mas espero que o princípio do contraditório seja garantido", disse Silva após solenidade de início da operação do Laboratório Brasileiro de Controle de Dopagem (LBCD), na Universidade Federal do Rio de Janeiro.

O ministro também criticou "vazamentos seletivos de investigações". "O momento da política brasileira é muito difícil, onde muitas vezes as investigações são vazadas seletivamente. Elas são apropriadas pela luta político partidária e é ruim porque não fortalece a democracia."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos