Cássio Cunha Lima: votação terá mais de 54 votos pelo afastamento de Dilma

Brasília - O líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima (PB), avaliou nesta quarta-feira, 11, que a votação final do relatório da Comissão Especial de Impeachment terá mais de 54 votos para o afastamento da presidente Dilma Rousseff (PT), número que também seria o mínimo necessário para a cassação dela após o período de investigação. Ele arriscou até mesmo um placar de 56 votos favoráveis ao afastamento e 21 contrários, durante a sessão de hoje.

"A votação passará de 54 votos, dará estabilidade ao processo e ainda a certeza, com o juízo firmado, também do afastamento definitivo dela", afirmou o senador. "A presidente cometeu crime de responsabilidade e o Senado fará justiça", emendou.

Cunha Lima defendeu ainda que o PSDB dê suporte ao eventual governo do vice-presidente Michel Temer (PMDB), sem necessariamente indicar tucanos aos cargos. Mas, segundo ele, o partido não irá vetar a nomeação de filiados para ministérios. "O PSDB apoiará Temer com ou sem ministérios".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos