Intimação que será entregue a Dilma contém direitos após afastamento

Brasília - A intimação que o senador Vicentinho Alves (PR-TO) entregará à presidente Dilma Rousseff na manhã desta quinta-feira, 12, relaciona as prerrogativas que a petista terá a partir de seu afastamento. Até a decisão definitiva do seu julgamento no Senado, Dilma terá direito a permanecer na residência oficial, segurança pessoal, assistência à saúde, transporte aéreo e terrestre, remuneração e assessores.

A previsão inicial do senador tocantinense era entregar o documento no Palácio do Planalto por volta das 9h30. Questionado por volta das 10h pela reportagem, ele afirmou que aguarda contato com o Planalto e deve fazer a entrega "até as 11 horas".

Em seguida ele segue para o Palácio do Jaburu, onde entregará a notificação ao vice-presidente Michel Temer (PMDB-SP). Com isso, o peemedebista fica autorizado a assumir a presidência da República.

Cabe a Alves a entrega dos documentos porque ele ocupa o cargo de primeiro secretário do Senado. Segundo ele, como no julgamento do impeachment os senadores exercem papel de juízes, neste caso ele atua como um "oficial de Justiça".

Quando a Câmara decidiu pela admissibilidade do processo de impeachment, em abril, coube ao deputado Beto Mansur (PRB-SP), primeiro secretário da Casa, levar o resultado da votação ao Senado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos